Ensino bíblico sobre finanças

Marcos 12:14
Disse-lhes, então, Jesus: Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. E muito se admiraram dele.

Com todos os abusos vergonhosos, onde muitos pregam:

  • um tal de Evangelho da Prosperidade
  • compre teu terreno no céu
  • dê o “tridízimo"
  • mais tempo em um culto sobre dinheiro do que de Jesus
  • palavras manipuladores, abusivas e horrendas sobre dinheiro;

não posso deixar de ensinar o que a Bíblia diz sobre finanças.

Quem me conhece, sabe como trabalho nesse sentido.

O que quero apresentar aqui, são verdades e princípios bíblicos, onde mesmo vendo escândalos pela ganância pessoal de muitos, isso não quer dizer que devo deixar de praticar corretamente essa verdade.

É como respirar. Há pessoas que usam o ar e vivem para fazer o mal e outros não.
É como a profissão. Podemos encontrar um ótimo médico e infelizmente um péssimo. Podemos encontrar um pastor sério, verdadeiro e bíblico e infelizmente encontrar um que usa esse título para tirar proveito da fé inocente de muitas pessoas.

Usar um princípio certo de maneira errada e guiada pela motivação egoísta; não anula o princípio; anula o resultado final do princípio que seria bom, mas por ter passado por vias ruins, vai trazer resultados ruins.

Vamos ao ensino bíblico sobre finanças

Marcos 12:14
Disse-lhes, então, Jesus: Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. E muito se admiraram dele.

Jesus deixa claro o princípio sobre finanças.

Pague seus impostos ao governo.
Pague seus dízimos à igreja.

Por que questionamos tanto essa verdade?
Não é difícil entender isso, é difícil obedecer.

O homem torna-se um mentiroso ao declarar erroneamente seus impostos e um ladrão ao reter seu dízimo.

As polêmicas levantadas sobre o dízimo, discussões sem fim, explicações que está no AT e não claramente no NT, etc., etc., e muitos argumentos para não praticar essa verdade, se explica por uma frase de Jesus:

Mateus 6:21
porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.

Entende? Simples não é?

Todo argumento que se levanta para não dar o dízimo ou ofertas, tem a ver na verdade com o que Jesus disse: O tesouro de muitas pessoas não são pessoas, mas seu bolso. Mexeu ali, o "cristão espiritual”, "despiritualiza".

Uma vez fui levado em um seminário sobre finanças, a fazer o seguinte:

Coloquei uma cadeira ao meu lado e pedi para todos que trouxessem suas carteiras de dinheiro. Demorou muito até que veio o primeiro. Depois de um tempo, parece que todos tinham deixado suas carteiras nessa cadeira. Era engraçado vê-los voltando a seus lugares sem suas carteiras, olhavam para trás, olhavam para mim e caminhavam como que metade deles ficaram ali na cadeira.

Segui o ensino sem falar nada a respeito. Depois de um tempo, coloquei outra cadeira, agora no outro lado de onde eu estava. Pedi que trouxessem suas Bíblias e colocassem sobre aquela cadeira vazia. Vieram rapidamente todos e fizeram sem problema e ao retornar a seus lugares não olharam para trás.

Você entendeu?

Quando todos se sentaram então lhes expliquei o que tinha acabado de acontecer. Parece vergonhoso? Não; é vergonhoso!
Todos entenderam que valorizamos mais a carteira do que a Bíblia. 

Valorizamos e corremos mais atrás das coisas materiais do que de Deus.
Priorizamos nosso trabalho e vamos congregar quando é possível; “Deus entende”.
Chegamos tarde nos cultos, mas nunca no trabalho.
Estamos nos sentindo um pouco doente e não vamos ao culto no domingo, mas na segunda mesmo com febre estamos batendo o ponto no trabalho.
Não avisamos aos irmãos que não vamos, mas se realmente acontecer algo, desesperadamente avisamos o patrão.

Jesus explicou essas ações também.

Lucas 16:13
Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.

Muitos querem servir a Deus e até fazem algo, mas na verdade servem a Mamom.

Dinheiro, riquezas, não devem dominar-nos nem ser quem nos dirija, ou motive a viver, etc.; mas são meios que Deus deixou para cumprir propósitos divinos em nossas vidas.

Como discípulos de Jesus, não devemos servir as riquezas, mas ao dono de toda prata e ouro.

Ageu 2:8
Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos.


Continuarei esse estudo com a ajuda do Senhor.

JLS


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus é ungido em Betânia

2 Reis 7

Filipenses 3